Em Tempos de Política

13 de agosto de 2012

“Eu não gosto de política!”, “Vou votar nulo”, “É tudo corrupto”, “Político não presta”. Em tempos de eleições estas frases são as mais ditas! Qual o nível de verdade nelas e qual a real motivação?

Nossa jovem democracia já passou por inúmeros momentos em sua história e revela problemas que justificam estes pensamentos, mas que não os mantém.

Iniciamos a república com o governo de ricos, os coronéis do café que dominavam o país. Passamos por uma falsa democracia populista e entramos em uma ditadura popular… Mais alguns anos se passaram, desenvolvimento, criação de Brasília e… tcharam… outra ditadura, esta militar e opressora!

Após a ditadura militar, tivemos novamente reabertura democrática e governos eleitos pelo povo, mas que não agiram em prol do povo…

De fronte com tanta incompetência em gerir cidades, estados e um país, o famoso “Rouba, mas faz” ganhou espaço e muitos usam este argumento para justificar seu voto na mesma figura caquética e ultrapassada ou em seus indicados!

De fato, o coronelismo não morreu e em vários estados da Nação, ainda há domínio dos coronéis…

Quando dizemos “Só tem corrupto”, fechamos os olhos de que ‘qualquer pessoa’ pode se candidatar e concorrer… Por que não nos candidatamos já que não somos corruptos? Por que deixar a ‘política’ (eleitoreira) para os corruptos? Por que não reverter o quadro e banir os corruptos da nossa política? O que falta?

Existe a possibilidade de não gostar de política? Somos seres políticos por definição! Não há como tirar a política de nossa vida! E a política eleitoral influencia diretamente em nossas vidas (independentemente da classe social)!

Quantos de nós lembram os candidatos que votamos nas últimas eleições? Quantos de nós cobram deles as promessas feitas durante a campanha? Quantos de nós protestam contra aquilo que consideramos absurdos?

Precisamos ser mais presentes na política brasileira ou nada mudará e tudo continuará nesta estranheza absurda! Precisamos acordar e lutar por nossos direitos e por nossas crenças! PODEMOS fazer do Brasil um país melhor!

Chega de corrupção, chega de apatia política, chega de isenção! Quero participar, quero agir, quero ver meu país crescer (em todos os sentidos)…

Enquanto nos mantermos afastados e distantes, a situação não mudará! Vamos para as câmaras, assembleias, congresso reclamar e protestar para que nossos anseios sejam atendidos! Ou… fique deitado no sofá vendo os corruptos rechearem suas contas bancárias com o nosso dinheiro suado!

Anúncios

Embates Políticos!

6 de agosto de 2012

Esta época pré-eleição é sempre muito interessante! Vemos lobos travestidos de cordeiros e os cordeiros se revelando contra os pastores! Difícil não encontrar motivação política (a má política) em inúmeras ações que cercam este ano eleitoral…

Pois bem! Na Bahia de todos os santos e credos já tivemos quase todos os tipos possíveis e imagináveis de greves…

Que dizer de uma greve da polícia que foi debelada minutos após a entrega de uma carta de reivindicações? Simples: interesse político em desestabilizar o governo do Estado e o partido que, de certo modo, representa nas campanhas municipais. Ninguém tira este fato de minha cabeça!

E a greve dos professores da rede estadual? Mais de 100 dias de greve mesmo após uma proposta de reajuste de 22,5%? Tudo bem que a proposta não alcançavam a maioria dos professores…

Se quiser ampliar, temos a greve das universidades federais! Existem problemas sim, mas querer resolver todos os problemas em um ano em uma greve é mais complicado! Já deveriam ter retomado as aulas e aceitado a proposta de reajuste bem generosa do governo!

Nas quedas de braço, todos saem perdendo ao invés de todos saírem ganhando! Mas, pasmem! Como a motivação de muitos destes acontecimento são políticos, sempre o lado “mais forte” (governos) sai prejudicado, pois fica mais exposto, enquanto que a massa, manipulada de forma mascarada, entra em guerras sem ideiais…

No outro lado da mesa temos aquelas velhas caras, aquelas mesmas caras, modificadas, travestidas, embelezadas e, novamente, nos enganando, fingindo serem quem não são, fingindo serem gente da gente…

Aproveitam-se da curta memória (ou seria da memória instantânea?) e enfeitam-se para um show de horrores que protagonizamos como as vítimas da carnificina!

Que ALGUM DIA a DEMOCRACIA realmente reine neste Brasil tão abençoado com tantas belezas naturais, tantas culturas diferentes!

Que ALGUM DIA o PODER seja realmente do POVO!